Médicos sem Fronteiras!

Médicos sem Fronteiras!
Médicos sem Fronteiras! Doe 30 reais por mês...

Canal do Gaaia no youtube!

Loading...

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Desequilíbrio ecológico com bando de pomba-de-bando!


                          Desequilíbrio ecológico com bando de pomba-amargosinha.

 A pomba-de-bando ou pomba-amargosinha Zenaida auriculata, também conhecida como juriti-carregadeira é uma ave que costuma viver de forma coletiva, em bandos relativamente grandes. Sua dieta é constituída basicamente de grãos e prejudicam diretamente áreas agrícolas, especialmente cultivo de arroz, soja, trigo e sorgo. Por ser uma ave originalmente campestre, o desmatamento facilitou o seu crescimento populacional e distribuição geográfica demasiados, chegando nos últimos anos a se adaptar ao ambiente urbano, infiltrando-se paulatinamente em cidades de médio e grande porte; onde aqui no centro do Rio Grande do Sul é visível seu crescimento populacional, como a cidade de Cachoeira do Sul. 

Na cidade de Cachoeira do Sul pela manha observamos inúmeros bandos sobrevoando e pousando na cidade e outros tantos vindos das lavoras e apenas passam pela cidade e também inúmeros casais de pombas de bando individualmente se alimentam e fazem seus ninhos pela cidade, isso não é um problema preocupante só para cachoeira do sul,Candelária a praticamente 3 anos atrás nem tinha pomba-amargosa agora sua população cresce visivelmente a ocorrência e abundância desta ave (Zenaida auriculata) pode repercutir em problemas na agricultura e saúde pública. 



Com relação ao histórico da ave, os primeiros registros de colônias permanentes são de 1967,1968, nos cafezais e canaviais do centro do País. Os registros em 1970, observou-se o fim da ocupação dos cafezais pelos grupos de pomba-amargosinha(Z. auriculata) e aumentando nos canaviais.

Os canaviais, que constituem uma vegetação extensa e homogênea, acabaram por substituir a vegetação rala da Caatinga (típica de regiões semi-áridas). Os canaviais, dispostos em fragmentos (ilhas) no meio das áreas de cultivo de grãos, servem de local para proteção e reprodução dessas colônias de amargosa, juntamente com o alimento disponibilizado pelas áreas de cultivo, oferecendo perfeitas condições para o aumento populacional de pombas.

Em novembro de 1975, com o surgimento do Pró-álcool, que visava atender as necessidades do mercado interno e externo e da política de combustíveis automotivos, fez com que técnicas errôneas das queimadas para a limpeza da cana e a pouca produção de grãos teve por conseqüências a migração dos bandos para todo o Brasil, procurando locais com alimentos e abrigo.


Como a pomba-de-bando se adapta em qualquer local facilmente, por isso espalhou-se por todo o país, com sua particular característica de construir seu ninho diretamente no chão, mas é mais comum que o construa um arbustos, palmeiras ou ate mesmo no forro de telhados. O ninho é um amontoado de gravetos tão ralo que as vezes é possível ver os ovos através dele. Não é de se estranhar que tantos ovos e filhotes caiam derrubados pelo vento ou pela chuva. Geralmente são criados 2 ou 3 filhotes por ninhada. Estes são alimentados por ambos os pais e deixam o ninho dentro de duas semanas, por isso sua população cresce tão rapidamente. 

É provável que esteja deslocando espécies nativas das cidades; particularmente muito tenho observado um declínio na população da rolinha-roxa ( Columbina talpacoti ),rolinha- cinza e um aumento visível na população da pomba-de-bando.

Tendo como base os três fatores relacionados ao uso da terra que desencadeiam a explosão populacional da ave, nota-se que a formação de bandos são estratégias evolutivas para a sobrevivencia,dai a pomba-de-bando e o alimento estão diretamente ligados a grandes fontes alimentares,água em abundância e praticamente se predadores naturais que é o caso desta pomba.

Com a extinção e a diminuição de seus predadores naturais, bem como o fim de seu habitat natural , também a matança dos felinos nativos como a jaguatirica,gato-do-mato, das aves de rapinas como as corujas,falcões e os gaviões , em fim todos os predadores que poderiam controlar a população de pombas-de-bando, estão  sendo caçados descaradamente. Este é o tal desequilíbrio ecológico!

Ex: A explosão populacional da pomba-de-bando já acontece visivelmente em varias cidade do Brasil, aqui no Rio Grande do Sul em Cachoeira do Sul já é preocupante, só quem observa a quantidade de aves no céu pela manha, fica espantado, mas não se dá conta que elas podem serem transmissores de varias doenças tanto para nós humanos quanto para criações (avicultura); também aqui em Candelária o aumento das pomba-amargosa na cidade já é visível, mas o culpado é o ser humano, nos basta apenas reparar nossos próprios erros! 


Marcelo Coimbra da Silva /Grupo Gaaia.